Ouça agora na Rádio

N Notícia

© Sputnik/ Yasnev

FOTO: © Sputnik/ Yasnev

Câmara secreta da Grande Pirâmide egípcia pode conter trono 'extraterrestre'

No início de novembro de 2017, a revista científica Nature publicou um artigo dedicado à descoberta de um enorme espaço vazio no interior da Grande Pirâmide de Gizé no Egito.

Todas as informações compartilhadas Sputnik Brasil

Desde então, cientistas estão se questionando qual poderia ter sido a função desta cavidade.

A cavidade, de pelo menos 30 metros de comprimento, tornou-se a primeira estrutura interna encontrada nesta construção antiga desde o século XIX.

O especialista italiano, Giulio Magli, professor de arqueoastronomia na Universidade Politécnica de Milão, formulou uma das primeiras hipóteses: o grande espaço vazio poderia conter um trono de ferro de origem extraterrestre, que o faraó teria utilizado antes de falecer, segundo o RT.

O cientista afirma que o trono talvez tivesse cumprido a função de "transporte" para a vida após a morte. "Há uma possível interpretação, que está bem de acordo com o que sabemos sobre religião funerária egípcia, tal como se vê nos Textos das Pirâmides. Os textos dizem que o faraó, antes de chegar às estrelas do norte, terá que passar as portas do céu e se sentar em seu trono de ferro".

Magli descarta que se trate de uma cavidade projetada para diminuir o peso da estrutura maciça. "A área recém-descoberta não tem a função prática de aliviar o peso, porque o teto da galeria já estava construído com uma técnica de suporte por este mesmo motivo".

O possível trono de ferro na Grande Pirâmide talvez seja parecido com o da mãe do faraó Quéops, a rainha Hetepherés, que a Universidade de Harvard conseguiu reconstruir. Embora possa ser um trono semelhante, especialistas asseguram que o da Pirâmide de Gizé estaria coberto com finas folhas de ferro meteorítico.

"Claro que não seria ferro fundido, que não era utilizado naquele tempo, mas sim o raro ferro caído do céu sob a forma de meteoritos de ferro […] (distinguível devido à alta porcentagem de níquel)", que também é citado nos textos, afirma Magli em seu estudo.

Os egípcios já utilizaram este curioso material anteriormente para desenhar dispositivos diferentes, em particular a famosa adaga de Tutancâmon, fabricada há mais de 3,3 mil anos.

A Grande Pirâmide de Gizé, construída por volta de 2570 a.C., está situada nos arredores da capital egípcia, Cairo. É a mais antiga das sete maravilhas do mundo e a única que se conservou até hoje.

FONTE: SPUTNIK BRASIL
Link Notícia