Ouça agora na Rádio

N Notícia

Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press

FOTO: Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press

Fred marca três, Cruzeiro atropela o Huracán e garante vaga nas oitavas de final da Libertadores

Camisa 9 desencantou no torneio e foi o destaque do jogo no Mineirão

Informações compartilhadas Superesportes

Se passou em branco nos primeiros jogos do Cruzeiro na Copa Libertadores, o atacante Fred compensou o jejum com juros na partida desta quarta-feira, contra o Huracán, no Mineirão, pela quarta rodada do Grupo B. O camisa 9 marcou três gols da vitória por 4 a 0, resultado que garantiu ao time celeste o 12º ponto no torneio (100% de aproveitamento) e a classificação antecipada às oitavas de final.

Além do centroavante, Marquinhos Gabriel teve atuação merecedora de elogios. Ele infernizou o lado direito da defesa do Huracán com dribles curtos e jogadas de velocidade. Dos pés do camisa 20 saíram assistências para os dois primeiros gols de Fred. Outro destaque foi o lateral-esquerdo Dodô, com um cruzamento certeiro para o dono da número 9 na etapa inicial e um belo chute de fora da área no segundo tempo.
 
Tranquilo na Libertadores, o Cruzeiro agora se concentra na primeira partida da final do Campeonato Mineiro. O jogo contra o Atlético será no domingo, às 16h, no Mineirão. Como terminou a primeira fase do Estadual com campanha inferior à do rival, a equipe de Mano Menezes precisa ganhar para minimizar a vantagem alvinegra de jogar por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols.
 
Já o próximo jogo pela Copa Libertadores será somente na terça-feira, dia 23 de abril. Por causa da crise de energia elétrica na Venezuela, a partida contra o Deportivo Lara será realizada às 17h (de Brasília - 16h na hora local), no Estádio Metropolitano, em Cabudare.
 
O jogo
 
O técnico Mano Menezes resolveu dar descanso aos laterais titulares e escalar Orejuela e Dodô. O time ainda contou com os retornos do volante Henrique e do meia Marquinhos Gabriel, poupados na vitória por 3 a 0 sobre o América, sábado, no Mineirão, pela partida de volta da semifinal do Mineiro. Os demais jogadores eram os da escalação que a torcida já conhece.
 
A válvula de escape do Cruzeiro no primeiro tempo foi Marquinhos Gabriel. Chimino, lateral-direito do Huracán, sofreu muito com a agilidade do meia cruzeirense. Logo a 1min, ele tabelou com Rodriguinho, adiantou a bola e bateu cruzado para boa defesa de Antony Silva.
 
Marquinhos estava endiabrado. Em dois lances consecutivos, ele deixou a marcação do Huracán na saudade, porém teve o cruzamento bloqueado pelo zagueiro-central Salcedo. No terceiro, aos 19min, cortou para trás e arriscou lançar de direita. A bola chegou redonda na cabeça de Fred, que finalizou por cobertura e abriu o placar: 1 a 0.
 
O Huracán até que reagiu rápido, mas parou em Fábio. Aos 20min, o camisa 1 cruzeirense espalmou chute à queima-roupa de Barrios. No rebote, Damonte tentou, porém o goleiro voltou a fazer milagre. Os jogadores do Globo pediram toque de mão de Dedé. O árbitro chileno Julio Bascuñan marcou escanteio.
 
 
Não deu nem tempo de o Huracán lamentar a chance perdida. Aos 22min, Marquinhos Gabriel recebeu de Robinho, bateu de primeira e encontrou Fred livre para fazer 2 a 0. Aos 31min, veio o terceiro do Cruzeiro. Em cruzamento de Dodô, Fred cabeceou forte e Antony Silva não conseguiu segurar: 3 a 0. A Raposa quase fez o quarto aos 36min: após passe de Orejuela, Marquinhos Gabriel apareceu sozinho na entrada da área, mas finalizou de pé direito por cima.
 
No segundo tempo, o Cruzeiro passou a administrar a vantagem, permitindo ao Huracán trocar mais passes, mas sem perder a atenção no setor defensivo. Mano Menezes deu descanso a Robinho e ao destaque Fred, colocando em seus respectivos lugares Rafinha e Raniel. No último terço da etapa complementar, Ariel Cabral substituiu Robinho. A partir dos 35min, a torcida celeste começou a gritar “olé”, demonstrando toda a sua satisfação com o grande resultado. Mas cabia mais. Aos 37min, Dodô coroou a boa atuação com um belíssimo chute de média distância de pé direito: 4 a 0.
 
Com a vitória elástica, o Cruzeiro chegou a 12 pontos e oito gols de saldo no Grupo B, enquanto o Huracán amarga a lanterna, com apenas um somado. O outro jogo da chave, entre Emelec e Deportivo Lara, está marcado para 23h (de Brasília) desta quinta-feira, no Estádio George Capwell, em Guayaquil. Os venezuelanos estão na vice-liderança da chave, com quatro pontos. Os equatorianos contabilizaram dois.
 
CRUZEIRO 4X0 HURACÁN
 
CRUZEIRO
Fábio; Orejuela, Dedé, Leo e Dodô; Henrique e Lucas Romero (Ariel Cabral, aos 29min do 2ºT); Robinho (Rafinha, aos 16min do 2ºT), Rodriguinho e Marquinhos Gabriel; Fred (Raniel, aos 23min do 2ºT). 
 
HURACÁN
Antony Silva; Chimino, Salcedo, Alderete e Araujo; Auzqui (Toranzo, aos 31min do 2ºT), Rossi, Damonte e Pérez (Roa, no intervalo); Gamba (Andrés Chávez, aos 19min do 2ºT) e Lucas Barrios. Técnico: Antonio Mohamed
 
Gols: Fred, aos 19, 22 e 31min do 1ºT; Dodô, aos 37min do 2ºT (CRU)
Cartões amarelos: Dedé, aos 29min do 1ºT. Lucas Romero, aos 27min do 2ºT (CRU); Pérez, aos 31min, Alderete, aos 42min do 1ºT, Auzqui, aos 23min do 2ºT (HUR)
 
Público pagante: 26.077
Público presente: 31.694
Renda: R$ 873.106,00
 
Motivo: quarta rodada do Grupo B da Copa Libertadores
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte
Data: quarta-feira, 10 de abril de 2019
Horário: 19h15
Árbitro: Julio Bascuñan (Chile)
Assistentes: Alejandro Molina e Claudio Urrutia (ambos do Chile)
 
FONTE: Rafael Arruda /Superesportes
Link Notícia